ESPAÇO DO BIONÚCLEO

 

Workshop de Revelação de Diapositivos

 

 Esta actividade foi planeada e organizada com o intuito de fornecer aos formandos, para além de um forte conhecimento da técnica, todas as ferramentas necessárias à revelação de material no campo e em situações de emergência.

Às 3 horas da tarde já todos os participantes se encontravam nas instalações do I.P.J – Aveiro, prontos para a “revelação”. Após uma breve introdução teórica, organizaram-se dois grupos de trabalho para a revelação dos filmes: o primeiro utilizou as condições óptimas simulando um laboratório fotográfico; o segundo utilizou o equipamento mínimo e improvisado, simulando as condições reais de campo.

Interessante foi, depois do filme exposto, comparar os resultados obtidos por “ricos” e “pobres” tal como eram apelidados o primeiro e segundo grupo, respectivamente. Em ambos os casos, apesar dos diversos e educativos incidentes, os resultados foram sem dúvida semelhantes, o que mostra que é de facto possível transformar o sofisticado e pesado equipamento de revelação numa simples bacia com água aquecida por uma velha resistência.

Após uma animada análise e discussão dos resultados, os nossos grupos foram novamente reunidos e passaram para a próxima etapa, a passagem para papel. Esta componente foi simulada e posteriormente relatada já que, devido à sensibilidade dos materiais à luz, esta componente foi realizada na escuridão total. Já com as luzes ligadas os participantes puderam apreciar os resultados obtidos e tentar, eles próprios, passar para papel mais algumas imagens.

 

 

 

Palestra de herpetologia               

 

A falta de conhecimento na área da herpetologia avivou o interesse pelo trabalho de Ana Cunha, aluna do Mestrado em Ciências das Zonas Costeiras, a desenvolver tese sobre anfíbios. Assim, em parceria com Ana Cunha, o BioNúcleo organizou, no dia 26 de Novembro de 2003, uma palestra intitulada “Répteis e Anfíbios na Universidade de Aveiro”.

A palestra contou com a presença de Dr. Miguel Carretero, coordenador Norte do Atlas Herpetológico Nacional, que apresentou o Atlas Herpetológico Nacional fazendo referência a algumas espécies de répteis e anfíbios existentes no nosso território. Seguidamente, Neftalli Silleno, bolseiro do CIBIO para o Atlas Herpetológico e especialista em sistemas de informação Geográfica (SIG), que nos mostrou as vantagens da aplicação do SIG no estudo dos anfíbios e répteis. Finalmente, foi a vez da Dra. Catarina Pinho, Investigadora do CIBIO, baralhar um pouco as mentes dos espectadores menos atentos, ao abordar a intrincada genética das lagartixas do género Podarcis.

         Esta actividade despertou nos participantes uma profunda curiosidade e interesse por estes animais, tendo então surgido a ideia do BioNúcleo realizar um mini-curso nesta área, que contará com a orientação dos nossos oradores e decorrerá no final do mês de Maio de 2004.

 

 

 

Colóquio de “Saídas Profissionais Para Biólogos. Presente e Futuro.”

 

Pretendia-se, com este colóquio, perceber e dar a conhecer a todos os futuros e recém-licenciados biólogos o que é que o mercado de trabalho pretende desta classe, quais as potenciais áreas empregadoras e discutir, de uma forma aberta e informal, os principais problemas com que se confrontam actualmente os biólogos.

Sendo uma palestra de grande interesse para a comunidade de biólogos e futuros biólogos, a sua apresentação foi esperada com grande expectativa. No dia 10 de Dezembro de 2003, o anfiteatro III no Edifício das Ciências da Saúde foi pequeno para acolher os cerca de 300 participantes, que mesmo de pé se mantiveram atentos até ao final do debate.

Esta actividade contou com a colaboração da Ordem dos Biólogos e teve como oradores o Prof. Dr. José Guerreiro (Bastonário da Ordem dos Biólogos), Prof. Dr. Amadeu Soares (Presidente do Conselho Directivo), o Dr. Ricardo Mendes (Vogal da Direcção da Ordem dos Biólogos, responsável pelo estudo “Observatório”), o Lic. André Castro (Licenciado pelo Departamento de Biologia de Aveiro; actualmente Especialista Superior de Medicina Legal de 2ª Classe no Instituto Nacional de Medicina Legal – Delegação do Porto) e o Lic. Augusto Araújo (Licenciado pelo Departamento de Biologia da Universidade de Aveiro).

Moderado pelo Prof. Dr. Fernando Morgado, docente do Departamento de Biologia da Universidade de Aveiro, o debate facilmente tomou os contornos pretendidos pela organização. Com o decorrer da conversa foi-se tornando cada vez mais claro que apesar de não ser fácil encontrar emprego, o panorama não está tão negro como se acreditava. Contudo, é urgente que o Biólogo aprenda a valorizar-se enquanto profissional e, simultaneamente, consiga transmitir às potenciais entidades empregadoras o que está habilitado a fazer. Sendo a Biologia a “ciência do séc. XXI", é crucial, até para o próprio desenvolvimento social, que o Biólogo desempenhe um importante papel, aplicando, de forma prática, os seus conhecimentos em áreas tão importantes como a biotecnologia, a saúde, o ambiente ou gestão de vida selvagem e conservação da natureza. 

 

 

 Curso de Ilustração Científica a Preto & Branco

 

 

         Os cursos de ilustração científica, organizados pelo BioNúcleo, são já uma referência na Universidade de Aveiro e em todo o País. Foi com grande expectativa que realizámos, nos dias 6, 7, 8,13 e 14 de Dezembro de 2003, mais um curso de ilustração científica a Preto & Branco básico, actividade levada a cabo pela dupla de formadores Fernando Correia e Nuno Farinha, conceituados e galardoados biólogos e ilustradores portugueses.

 

Tendo em vista uma aprendizagem intuitiva e descontraída, o curso decorreu de forma harmoniosa e divertida, dando azo à imaginação e criatividade de cada um, incutindo um aguçado espírito de crítica e trabalho.

Decorridas as 40 horas de intenso labor, o curso foi dado por encerrado com os participantes surpreendidos e orgulhosos dos trabalhos por eles realizados.